Como lidar com os efeitos da altitude em Cusco

23112014-IMG_3732 Mais cedo ou mais tarde em Cusco sentimos a altitude. Estamos 3.400 metros acima do nível do mar, e a pressão parcial do oxigênio, ou seja, a disponibilidade do mesmo para a nossa respiração é menor do que estamos acostumados no Brasil.

Alguns não sentem quase nada, e outros sempre sofrem um pouco (como eu). Os sintomas mais comuns do mal de altura são dor de cabeça, falta de ar, fadiga, transtornos digestivos e do sono, e falta de apetite. Para a maioria dos turistas isso pode atrapalhar bastante a viagem. Continuar lendo

Saúde do Viajante: Já pensou visitar um médico antes de viajar?

Você já ouviu falar em médico do viajante? Já imaginou visitar um médico antes de viajar? Minha experiência com o Ambulatório do Viajante em Brasília

DOENAE~1Estou me preparando para uma viagem especial (suspense!) e antes de embarcar eu teria que tomar algumas vacinas recomendadas pelo meu destino. Ao procurar o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN), um dos principais hospitais públicos de Brasília, minha surpresa foi a de que eu teria que marcar uma consulta antes de tomá-las. Eu não sabia, e talvez você não saiba, mas o HRAN tem um Ambulatório do Viajante, no Núcleo de Vigilância Epidemiológica e Imunização.

Se ao viajar de carro é importante fazer uma revisão no veículo para evitar problemas durante o trajeto, porque não ter o mesmo cuidado com nosso corpo? Ainda mais porque na maioria das vezes não temos um fácil acesso a um médico durante as férias.